GOLFINHO-PINTADO-PANTROPICAL   (Stenella attenuata)

no Parque Natural da Baía do Inferno e do Monte Angra

Estatuto Mundial de Conservação (IUCN Red List): Pouco Preocupante
Lista vermelha de Cabo Verde: -
Endemismo de Cabo Verde: Não

 

Os golfinhos-pintados-pantropicais são geralmente animais esguios e hidrodinâmicos. Embora não tenham manchas ao nascer, na idade adulta apresentam vários graus de manchas brancas na capa dorsal escura, que é estreita na cabeça e se estende abaixo no flanco, na frente da barbatana dorsal. As manchas variam de muito leve (ou são mesmo inexistentes) em animais offshore a carregadas o suficiente para obliterar o cabo em golfinhos costeiros. Em cada fileira de dentes existem 34 a 48 dentes delgados e pontiagudos.

Estes golfinhos são principalmente criaturas de zonas tropicais oceânicas. Como o nome indica, são encontrados em todos os oceanos, entre cerca de 40°N e 40°S, embora sejam muito mais abundantes nas porções de latitude mais baixas da sua distribuição.

O tamanho dos grupos é geralmente inferior a 100 para os animais costeiros, mas os grupos offshore podem chegar aos milhares. Esses animais gregários nadam rapidamente, geralmente praticando acrobacias e praticando bowriding (exceto nas áreas de pesca de atum no Pacífico tropical oriental, onde geralmente aprenderam a evitar os barcos).

Os golfinhos-pintados-pantropicais alimentam-se da captura de presas vivas e têm uma dieta ampla, caracterizada principalmente por pequenos peixes epi e mesopelágicos, lulas e crustáceos, que se associam à camada de dispersão profunda. Em algumas áreas, peixes voadores também são presas importantes.

 

No PNBIMA é comum que os golfinhos-pintados-pantropicais estejam associados ao atum albacora, e os pescadores aproveitam-se desta associação para os ajudar a localizar e apanhar atum de forma mais eficiente.