TARTARUGAS MARINHAS

do Parque Natural da Baía do Inferno e do Monte Angra

Em Cabo Verde encontram-se cinco espécies de tartarugas marinhas:

  • tartaruga comum (Caretta caretta)

  • tartaruga verde (Chelonia mydas)

  • tartaruga-de-casco-levantado (Eretmochelys imbricata)

  • tartaruga oliva (Lepidochelys olivacea)

  • tartaruga parda (Dermochelys coriacea).

 

A tartaruga comum é a única que nidifica regularmente nas praias de todas as ilhas e de alguns ilhéus. Têm ocorrido algumas nidificações esporádicas das tartarugas oliva e verde nas ilhas do Sal, da Boa Vista e do Maio. A tartaruga parda é vista com rara frequência pelos pescadores. A tartaruga-de-casco-levantado e a verde usam as baías abrigadas de Cabo Verde para se alimentarem.

 

Na Baía do Inferno podem-se observar a tartaruga comum, a de-casco-levantado e a verde. Da mesma forma que nas outras ilhas do arquipélago, a tartaruga verde e a de-casco-levantado ocorrem na fase juvenil e depois de atingirem a fase adulta, migram para as suas zonas de reprodução.

Nos últimos 200 anos, as atividades humanas têm contribuído bastante para o declínio da sobrevivência destes répteis muito antigos. Atualmente, todas as espécies de tartarugas marinhas encontram-se ameaçadas de extinção. A de-casco-levantado e a parda encontram-se mesmo em 'perigo crítico'. A população de tartaruga comum em Cabo Verde encontra-se na lista das populações mais ameaçadas do mundo. Entre as principais ameaças estão os impactes da pesca, a poluição marinha, a urbanização das praias de nidificação, a caça ilegal e os efeitos das mudanças climáticas.