GEF SGP aprova candidatura da LANTUNA!

O Comité Nacional do GEF SGP (The Global Environment Facility Small Grants Programme) aprovou uma candidatura no domínio da Conservação da Paisagem Terrestre e Marítima Comunitária que foi submetida pela LANTUNA em Setembro de 2019.


A candidatura intitula-se Desenvolvimento Sustentável, Gestão dos Recursos Naturais e do Ecoturismo, e tem como principal objetivo valorizar e assegurar formação para as comunidades piscatórias de Porto Mosquito e Porto Rincão, e também para a comunidade interior de Entre Picos de Reda, contribuindo para a sua resiliência económica, social e ambiental, por meio da conservação e gestão dos recursos naturais, do ecoturismo e da gestão comunitária inclusiva e participativa.


Reunião de trabalho da LANTUNA com a comunidade de Entre Picos de Reda.


O conceito da Economia Azul, que inspirou a candidatura da LANTUNA, está bastante difundido na agenda política nacional e é um conceito inovador, multidisciplinar e integrador. Assenta na ideia de que é possível a optimização do uso dos recursos marinhos dentro de limites ecológicos sustentáveis, ou seja, possibilitando o aproveitamento humano da riqueza natural dos mares sem que tal provoque degradação ambiental.


A candidatura tem três linhas fundamentais de acção:

1. Transmitir às comunidades, e em particular às populações envolvidas no sector do mar, conhecimentos sobre o potencial do turismo ecológico local, e fornecer-lhes conhecimentos para poderem fornecer serviços turísticos relacionados com a observação de aves marinhas, golfinhos e cetáceos (birdwatching, dolphin & whale whathing), com as caminhadas (hiking), com o mergulho (free & scuba diving) e com outras formas de ecoturismo náutico e rural.


2. Sensibilizar as comunidades e as populações para a problemática do lixo e dos resíduos, e fornecer-lhes conhecimentos para a gestão adequada desse grave problema ambiental e de saúde pública, evitando os impactes da sua deposição inadequada em espaços naturais e, até, transformando alguns resíduos em artesanato com valor económico.


3. Sensibilizar as populações para o conceito e benefícios da Economia Azul, e também para a importância da gestão comunitária do território local e dos seus valores e potencialidades, de forma harmoniosa e cordial, no interesse de todos e sem conflitos sócio-económicos internos.


O projecto vai agora desenrolar-se ao longo de 18 meses, ou seja, durante os anos de 2020 e 2021. O website www.baiadoinferno.org, desenvolvido no âmbito do projecto, será um veículo importante para divulgar periodicamente as actividades que forem sendo levadas a cabo.





#LANTUNA #PortoMosquito #PortoRincão #EntrePicosdeReda #CaboVerde #CapeVerde #GEFSGP

0 visualização